quinta-feira, 30 de março de 2017

Ministério Público do Trabalho pede veto de Temer no PL 4302/1998 da Terceirização

O Procurador-Geral do Trabalho e Presidente do Conselho Superior do Ministério Público do Trabalho (MPT) Ronaldo Curado Fleury, enviou NOTA TÉCNICA (veja abaixo) ao Presidente da República Michel Temer solicitando VETO INTEGRAL ao PL 4302/1998 da Terceirização, para assegurar os princípios constitucionais da dignidade do trabalhador e a valorização social do trabalho. No documento, o procurador mostra 12 razões que fazem do PL da terceirização uma das maiores afrontas já vistas no Brasil contra o trabalhador. Veja cada uma delas.

  1. Fragiliza direitos previstos no Artigo 7° da Constituição.
  2. Terceirizados são submetidos a condições sub-humanas de trabalho.
  3. Resulta em impactos negativos sobre as condições de trabalho.
  4. Reduz o trabalho humano a mercadoria e subverte a terceirização.
  5. Contribui e precariza extremamente as condições de trabalho.
  6. Substitui o Concurso Público em todas as esferas governamentais.
  7. Potencializa risco de calote aos trabalhadores terceirizados.
  8. Tira igualdade de direitos entre terceirizados e celetistas.
  9. Não possui fundamento lógico ou científico.
  10. Desvirtua e descaracteriza o contrato temporário.
  11. Eleva o número e a gravidade de acidentes.
  12. Extermina a efetividade dos princípios constitucionais.
É por isso e muito mais que o SindimotoSP também se coloca contra a aprovação desse projeto. Dia 28/04/2017 é dia de mudar isso. Leia mais aqui.






Jornal A Voz do Motoboy - edição 73

Acesse o site do jornal aqui.









quarta-feira, 29 de março de 2017

Veja mais imagens da assembleia com trabalhadores da Rapiddo realizada dia 28/03/2017

Veja abaixo mais imagens com trabalhadores da Rapiddo na assembleia realizada ontem 28/3 na sede do SindimotoSP. SindimotoSP está tomando providências para que os companheiros tenham seus direitos respeitados. Leia mais aqui.






VEJA MAIS IMAGENS AQUI.

28 de abril o Brasil irá parar novamente contra as reformas do Governo Federal que prejudicam o trabalhador brasileiro


Dirigentes de todas as centrais sindicais brasileiras e representantes de diversas entidades sindicais como o SindimotoSP reforçaram a unidade de luta e definiram que, no dia 28 de abril, acontecerão novas manifestações contra as propostas de reforma previdenciária, trabalhista e a terceirização, aprovada pela Câmara dos Deputados.


É fundamental mostrar que os trabalhadores brasileiros e sociedade estão firmes e unidos contra o conjunto de medidas propostas pelo governo, que são retrógradas e põem o fim de direitos sociais e trabalhistas consagrados, penalizando os trabalhadores e a sociedade como um todo. 


Divulgue e junte-se a nós nessa grande manifestação em prol dos nossos direitos!

terça-feira, 28 de março de 2017

SindimotoSP realiza assembleia com motociclistas profissionais da Rapiddo que tem precarizado direitos trabalhistas



Hoje, no período da manhã, o SindimotoSP recebeu, em horários diferentes, dezenas de motociclistas profissionais do Delivery da Rapiddo descontentes com as atitudes da empresa que desvalorizam o profissional, tira direitos, pune sem maiores explicações e exclui o profissional da plataforma sem justificativa em algumas situações. Os companheiros que aqui estiveram realizaram uma assembleia em que desejam o apoio do SindimotoSP na mediação do conflito nas seguintes questões:

  1. implantar escala livre
  2. não ter mais entregas de 3 fases e sim via online
  3. aumento da taxa e cálculo correto do KM rodado
  4. não retirar incentivo de R$ 32,00 por período
  5. se tiver 3 pontos pagar taxa de retorno
  6. acabar com endereço oculto
  7. repassar caixinha / gorjeta para o entregador 
  8. entregador não ter que subir no prédio para fazer à entrega
  9. pagar espera e diária mínima por estar logado
  10. respaldo em caso de acidente.
O SindimotoSP enviará ofício solicitando reunião com a empresa para que as reivindicações dos motociclistas profissionais sejam atendidas. Em breve mais imagens da assembleia e nota de esclarecimento do SindimotoSP sobre o assunto.




sexta-feira, 24 de março de 2017

NOTA DE ESCLARECIMENTO AOS MOTOCICLISTAS PROFISSIONAIS DO ESTADO DE SÃO PAULO E A SOCIEDADE SOBRE AS EMPRESAS DE APLICATIVO LOGGI E RAPIDDO

NOTA DE ESCLARECIMENTO A TODOS MOTOCICLISTAS PROFISSIONAIS E A SOCIEDADE EM GERAL 

A Loggi e a Rapiddo estão prejudicando os trabalhadores motociclistas em seus direitos trabalhistas e não cumprindo com o que prometeram. No começo ofereceram o paraíso e agora reduzem valores das entregas, exigem jornadas longas, perseguem e excluem da plataforma sem explicações os trabalhadores.

Elas querem também ditar normas, regras e até proíbem que o trabalhador procure o SindimotoSP para orientação, exercendo assim, práticas anti-sindicais que não serão toleradas pelo sindicato. Esse fato será levado para a Organização Internacional do Trabalho (OIT) - de regime de escravidão que as empresas de aplicativo de motofrete tem imposto aos motociclistas profissionais.

Para se ter uma ideia da gravidade da situação, as empresas de aplicativo já são alvos de questionamentos do Ministério Público do Trabalho (MPT) e Ministério do Trabalho e Emprego (MTE) devido denúncias dos próprios trabalhadores e do SindimotoSP. 

Os motofretistas estão insatisfeitos e estão se organizando para levar adiante grandes manifestações e paralisações na semana que vem com apoio incondicional e irrestrito do SindimotoSP. As empresas tentam desqualificar o sindicato bem como alegam ser minoria os profissionais que reclamam.

Isso são inverdades. O SindimotoSP é representante legítimo dos motociclistas profissionais, bem como a maioria dos trabalhadores quer respeito, dignidade e o prometido.

Atenciosamente

Diretoria SindimotoSP

Leia mais aqui e aqui.